O tradicional PF (prato feito) faz parte da história do Brasil desde o início da industrialização, quando uma grande quantidade de trabalhadores precisava se alimentar fora de casa. Os restaurantes e hotéis que serviam pratos à francesa para os ricos daquela época, não atendiam a classe trabalhadora que necessitava de uma comida nutritiva, capaz de fornecer energia suficiente para aguentar a segunda metade de um dia duro de trabalho. Sem mencionar o preço, que era inviável.

Começaram, então, a surgir botecos e botequins muito simples, que serviam uma comida rápida e completa, que além de sustentar o corpo, cabia perfeitamente no bolso. Nascia assim o prato feito, ou como carinhosamente chamamos, PF. Desde então, ele se popularizou por todo o país e segue a tradição do “prato do dia”, no qual cada dia da semana é representado por um PF típico, de acordo com a região. Em São Paulo, por exemplo, segunda é dia de Virado à Paulista e quarta-feira nunca falta a tão amada feijoada. Mas, de forma geral, o PF é composto por arroz, feijão, bife (de carne ou frango), batata frita ou salada, ou seja, um prato típico brasileiro.

Respeitando a tradição, mas te convidando a inovar um pouco, que tal experimentar novas receitas no seu PF, mantendo o sabor e a nutrição que você não abre mão? Veja abaixo algumas dicas:

  • Troque o arroz branco por: arroz integral com sementes e castanhas (gergelim, nozes, linhaça, semente de girassol), quinoa, massa integral, painço, risotos, batata doce, mandioca, mandioquinha, inhame ou cará refogados, assados ou em forma de purê.
  • Varie o feijão carioca com: lentilha, grão-de-bico, ervilha, soja, tofu e outros tipos de feijão.
  • Experimente diferentes preparos e formatos para os alimentos: espaguete de abóbora, rolinhos de abobrinha, hambúrguer vegano, bolinhos de legumes, batata recheada. 
  • Incremente as saladas: capriche nos molhos para acompanha-las e salpique com sementes, como gergelim e chia. A textura e o sabor farão da salada a atração principal da sua refeição.
  • Substitua a carne: que tal fazer uma segunda sem carne? Começando com algumas substituições você pode conhecer sabores diferentes e surpreendentes. A carne oferece principalmente proteínas, e para substituí-la é preciso combinar cereais (arroz, quinoa, painço) com leguminosas (ervilha, grão-de-bico, lentilha, feijão), pois cada um tem uma quantidade específica de aminoácidos, necessária para manutenção do tecido muscular, por exemplo. Pensando justamente nessa combinação, criamos o Ritto Prato Feito, que fornece uma combinação perfeita entre grãos de cereais integrais, feijão fradinho e lentilha. E, não é porque é um grão, que precisa ser feito sempre da mesma forma: cozido ou refogado. Você pode usar as leguminosas em uma variedade enorme de receitas, como assados, bolinhos, hambúrgueres, pastinhas, quibes, etc. 

Observe que as trocas continuam respeitando todos os grupos de alimentos, mantendo assim o consumo de todos os nutrientes necessários em uma refeição. Não se esqueça de utilizar temperos naturais para dar aqueeele sabor às preparações e priorizar a utilização de alimentos orgânicos (ou escolher restaurantes que os utilizem), e claro, aproveitar cada garfada 😋.