SABORES DO BRASIL

Comer também é um ato de carinho e afeto. Com nós mesmos e com o planeta. Escolher ingredientes brasileiros também, já que assim valorizamos nossas raízes, nossos sabores, e fortalecemos toda uma cadeia: os pequenos agricultores familiares, o meio ambiente, e os mãe-terráqueos, como nós e você!

 

INGREDIENTES PRECIOSOS DO BRASIL

 

BARU

Nativo das matas e cerrados brasileiros, o Baru é um daqueles presentes da natureza que temos a sorte de poder colocar no prato. Mais que sorte, sua valorização como alimento ajuda na preservação dessa árvore para que ela seja mantida em pé, já que sua madeira é muito explorada para outros fins.

Também conhecido como cumaru ou cumbaru, o baru é uma leguminosa, assim como o feijão, e possui teor elevado de proteínas, gorduras boas do tipo monoinsaturadas, fibras e fornece boas doses de ferro, zinco, manganês e potássio. Perfeito para um lanchinho no meio da manhã ou da tarde, pois garante sensação de saciedade e é 100% natural!

No vídeo, nossa querida mãe-terráquea Bela Gil conta um pouco mais sobre o Baru

 

 

LICURI

Fruto de uma palmeira, o Licuri pode ser encontrado pelas terras da Bahia, Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Minas Gerais e compõe principalmente um bioma chamado de caatinga (nome que vem do tupi-guarani e significa mata branca, devido a sua aparência seca e esbranquiçada). Sua polpa é leitosa quando verde, mas endurece com o amadurecimento e se transforma no “coquinho”, uma espécie de amêndoa com textura e sabor que lembram o coco seco.

Daí vem seu uso muito comum no preparo da cocada, mas também em muitos outros pratos da culinária típica nordestina: moquecas, tapioca, paçoca, cuscuz, arroz doce e por aí vai. É fonte de energia e fornece minerais como ferro, manganês, potássio, fósforo, magnésio e cobre.

 

 

MESOCARPO DE BABAÇU

O babaçu é uma palmeira típica do norte e nordeste brasileiro, principalmente Maranhão, Tocantins, Pará e Piauí. Dele nasce o coco babaçu e o mesocarpo é a camada do meio do coco, que fica entre a parte externa (epicarpo) e a parte interna (endocarpo). Sua farinha contém principalmente carboidratos, é fonte de fibras e fornece minerais, como magnésio, potássio e cálcio, além de vitaminas do complexo B. Por ser uma farinha rica em amido, funciona muito bem para elaboração de bolos, pães, mingaus, tortas e etc.

 

 

CASTANHA-DO-PARÁ

A mais famosa das castanhas brasileiras, a castanha-do-Pará (também chamada de castanha-do-Brasil) é extraída de florestas nativas da região amazônica, principalmente dos estados de Roraima, Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Mato Grosso. Sempre lembrada pelo seu alto teor de selênio, nossa castanha é ainda fonte de diversos outros nutrientes importantes, como fibras, magnésio, zinco, ferro, vitamina B1 e vitamina E, além de fornecer gorduras boas para o coração. Devido à riqueza de vitaminas e minerais, é um alimento chave para manter a saúde em dia. Duas e três por dia já são suficientes para garantir os benefícios.

 

 

CASTANHA-DE-CAJU

Nativo da Amazônia, o cajueiro é uma das árvores com mais cara de Brasil que existem. E a fama não vem à toa, pois é um dos cultivos com maior importância econômica para a região. Ao contrário do que muita gente pensa, o fruto do caju é a parte que chamamos de castanha! É isso mesmo, a castanha é o fruto e um baita fruto! Fonte de gorduras boas, ferro, zinco, magnésio, fósforo, cobre e vitaminas do complexo B, seu consumo regular é super recomendado para uma boa saúde. Além do seu consumo puro no lanchinho da manhã ou da tarde, é perfeita para uso em pastinhas, molhos para salada, docinhos saudáveis, leites vegetais, farofas...são infinitas possibilidades de deixar as suas receitas mais nutritivas.

 

 

TAPIOCA

Se existe um alimento brasileiro com muitas “caras” diferentes, esse alimento é a mandioca! Da farinha ao pão de queijo, são tantos pratos derivados dela, que tem pra todos os gostos mesmo. A Tapioca é a fécula (goma) da mandioca hidratada com água e que, quando aquecida, gelatiniza e dá a “liga”, sendo usualmente preparada no formato de um disco. Muito consumida no nordeste, caiu nas graças do Brasil todo por ser um alimento energético e uma alternativa sem glúten ao pãozinho. Além disso, é natural (só um ingrediente), prática de fazer e versátil, pois vai bem com recheios doces e salgados. A dica aqui é escolher recheios nutritivos e ricos em fibras, como fruta e vegetais, ou acrescentar sementes no preparo do próprio disco, já que a tapioca é apenas o amido da mandioca e, por isso, não concentra muitos nutrientes.  

 

GUARANÁ EM PÓ

Originário da Amazônia, a semente do guaraná é famosa pelos seus efeitos na disposição física, pois é fonte de cafeína natural. A cafeína age como estimulante e ajuda a manter o ânimo e reduzir o cansaço do dia a dia. Evidências também mostram sua contribuição para maior queima de gorduras durantes os exercícios físicos, contribuindo para redução de peso. Além de ser fonte de cafeína, o guaraná é rico em antioxidantes importantes (os mesmos do chá-verde) e contribui para afastar os danos do excesso de radicais livres, que levam a doenças e ao envelhecimento precoce.

 

 

CACAU

A árvore do cacau surgiu nas cabeceiras do rio Amazonas e dividiu-se em duas direções, sendo uma delas a bacia amazônica. E desde muito tempo atrás já se sabia que o cacau não era um fruto qualquer. Os povos ancestrais o consideravam um alimento sagrado, tanto que seu nome científico significa “manjar dos deuses”. É da sua semente, também chamada de amêndoa de cacau, que são obtidos, dentre outros produtos, o cacau em pó, os nibs de cacau e o tão amado chocolate. Considerado um dos alimentos com maior poder antioxidante, é sem dúvida um grande aliado da saúde do coração e contribui retardando o envelhecimento das células, além de ser fonte de ferro, magnésio, zinco e fósforo. A sua versão 100% natural, sem açúcar, mais amarguinha e sem nenhum aditivo artificial, é a melhor pra saúde, pois preserva ao máximo seus compostos funcionais.

 

 

ABACAXI

Brasileiríssimo, nosso abacaxi vem láá do Cerrado. Produzido por pequenos produtores, ele realmente faz jus a sua fama de realeza, pois é tratado com muuuito cuidado.

Quando pequeno, cada abacaxi é enrolado, um a um, em um jornal para protegê-lo do frio (e olha que tem mais de 1 milhão de pés)... Ôô vida boa!

Você encontra todo esse carinho dentro do nosso Remix Frutas, onde o abacaxi desidratado vira um lanchinho delicioso e suuper prático. E tem mais: não tem nenhuma adição de açúcar, fornece fibras, potássio, vitamina A e C.

 

 

CUPUAÇU

 

 

URUCUM

A Bela Gil foi até a Amazônia para conhecer de pertinho o urucum. O urucum é um ingrediente que só é encontrado no Brasil.