Guia de Vida Natural
Viver bem

Dicas Naturais Antiestresse

 

“To estressado!” Quem nunca ouviu essa frase? Principalmente pra quem mora nas cidades grandes, ela já virou ditado popular. É claro que pra acabar com o estresse, temos que considerar um monte de fatores, e um deles é a alimentação. Afinal, é por ela que nosso corpo produz as substâncias que nos dão bem-estar e nos ajudam a relaxar.  Confira as 10 dicas naturais para te ajudar a ficar bem longe do estresse*.

 

1 - QUANTO MAIS INTEGRAIS, MELHOR – isso porque do contrário, os produtos refinados (como pães, bolos, biscoitos e massas feitos com farinha branca, além dos doces feitos com muito açúcar), são pobres em nutrientes e fibras. Eles causam um sobe-e-desce terrível nos níveis de açúcar do sangue (glicemia), o que estressa o organismo e pode causar diabetes. Com os alimentos integrais acontece exatamente o contrário: cheios de nutrientes e fibras, eles dão energia, melhoram a disposição e previnem o estresse;

 

2 - ÔMEGA-3: A FAVOR DO BOM HUMOR E DA NOITE TRAQUILA - alimentos ricos em ômega-3 como a linhaça ajudam (e muito!) na produção das substâncias que melhoram o humor e ajudam dormir bem;

 


3
- CHÁS BONS PARA DESACELERAR
– invista na camomila, erva doce, capim cidreira, melissa e nas folhas de maracujá;

 

4 - CUIDADO COM BEBIDAS ESTIMULANTES – se estiver com muito estresse, evite café, chá preto, guaraná natural e refrigerantes à base de cola. Prefira sucos de frutas naturais e água mineral, além dos chás calmantes;

 

5 - MANERE NO SÓDIO – ele é um dos culpados por disparar muito cortisol** (“hormônio do estresse”) no nosso corpo. Por isso, não exagere no sal de cozinha nem em pordutos que carregam muito sódio, como macarrões instantâneos convencionais, molhos artificiais etc. Prefira as ervas naturais para temperar e coloque pouco sal nos alimentos (o ideal é consumir em um dia mais ou menos 1 colher de chá de sal de cozinha, de preferência, do tipo sal moído);

 

6 – SOSSEGO À MESA – como a mamãe já dizia, “hora de comer é hora sagrada!”. E realmente, se tem um momento do dia em que realmente temos que estar "de cabeça fresca", é na hora da refeição. Se não for assim, a digestão vai ser ruim, e isso vai virar um prato cheio para disparar o tal do “hormônio do estresse”;

 

7 - ADOTE UM BICHINHO DE ESTIMAÇÃO – já está mais que provado que ter um animalzinho de estimação em casa faz um bem enorme e dá aquela força no tratamento do estresse e da depressão. Se gostar da ideia, você pode garantir o seu e fazer uma boa ação ao mesmo tempo: a dica é procurar ONGs na sua cidade que cuidam da adoção de cães e gatos de rua;

 

8 - RESPIRE FUUUUNDO – assim você leva mais oxigênio para todas as células, e de quebra, ainda ganha uma sensação de calma ótima para colocar as emoções e os pensamentos no lugar;

 

9 - MEXA O CORPO, RELAXE A CABEÇA – se tem uma coisa que ninguém discute é que a atividade física faz um bem enorme. Pro corpo e pra alma. Pro corpo porque dá uma força na hora dele produzir aquele monte de substâncias que fazem a gente se sentir bem. E pra alma porque, se você realmente curtir, ela vai te ajudar muito a “esfriar a cabeça” e a lidar melhor com o estresse. Mas se você não é lá muito fã de academia ou coisa parecida, vale reunir os amigos para um futebol ou um vôlei, levar o cachorro para passear, caminhar no parque ouvindo uma boa música ou pegar a bicicleta para dar uma volta pelo bairro. O que vale é não ficar parado;

 

10 - LAZER TAMBÉM É BÁSICO - ele é praticamente uma “obrigação” de tão importante. Os momentos de lazer ajudam a "recarregar as boas energias”. E nem precisa ir muito longe se não der: chame os amigos em casa de vez em quando, vá ao cinema, leia um bom livro, ouça boas músicas, programe um fim de semana diferente e gostoso... Ou mais simples ainda: reserve uns minutinhos para ficar “à toa” todo dia, só relaxando e pensando em coisas boas. Parece pouco, mas nosso corpo precisa muito desse intervalo entre uma responsabilidade e outra para poder “se desligar”, renovar os ânimos e seguir melhor, sem estresses.

 

* Aqui vale uma observação: o “estresse” popularmente conhecido é diferente do estresse verdadeiro. Estresse ao pé da letra é o estado em que o homem e os animais ficam em situações de perigo e que provocam reações de defesa ou ataque, quer seja correndo, partindo para uma briga, buscando socorro etc. Existem vários graus de estresse, inclusive o estresse crônico, que é esse que comentamos no texto.

** o cortisol é um hormônio importantíssimo para várias funções do corpo. Nas situações de estresse, o organismo produz quantidades bem grandes dele, para nos colocar em estado de alerta (isso pode fazer com que a respiração mais rápida e o coração acelerado, entre outros sinais).


rodapeIMG