Guia de Vida Natural
Nutrição de Verdade

A Polêmica do Glúten

 

SEM GLÚTEN: com certeza você já viu por aí alguma embalagem de alimento com essas palavras. Mas por que será que tem tanta gente buscando alimentos sem glúten hoje em dia? Será que eles fazem mal ou é só mais um boato que corre por aí? Tire suas dúvidas sobre o glúten.

 

 

O QUE É O GLÚTEN?

O glúten é uma combinação muito específica de proteínas que está sempre presente no trigo, no centeio, na aveia e na cevada (e quando falamos desses alimentos, tambpem estamos falando dos seus derivados, tipo farinha de trigo e tudo o que se faz com ela, como pães, bolos e biscoitos). é O glúten que dá a textura macia a esses alimentos.

 

O GLÚTEN FAZ MAL À SAÚDE?

Não, necessariamente. A não ser que a pessoa tenha alguma sensibilidade a ele (detectada em consulta com médico ou nutricionista). Para estas pessoas o glúten pode causar problemas como alergias, dermatite, prisão de ventre e aumento de peso. Além disso, existem algumas doenças que para serem tratadas exigem que o glúten seja retirado da alimentação: é o caso, por exemplo da doença celíaca (uma inflamação grave do intestino que causa crises de diarréia e cólica intestinal quando se consome qualquer alimento que contenha glúten - para facilitar a vida dessas pessoas, as empresas de alimentos são obrigadas a informar no rótulo do produto CONTÉM GLÚTEN / NÃO CONTÉM GLÚTEN).

Além desses casos, alguns estudos mais novos que mostram que crianças com autismo, Síndrome de Down e adultos com escleroses e outras doenças do sistema nervoso tendem a ter melhores resultados no tratamento quando retiram o glúten da alimentação.

 

DÁ PRA TER UMA ALIMENTAÇÃO SEM GLÚTEN?

Sim, mas mais importante do que isso, você precisa saber se realmente tem que ter uma dieta sem glúten (e isso, apenas o seu médico ou nutricionista pode te dizer).

A maior dificuldade da maioria das pessoas no início, é encontrar alguma alternativa para substituir os pães, bolos, biscoitos, cereais matinais, macarrão e tudo o mais que é feito principalmente com a farinha de trigo. Para substituí-los, o mais comum é encontrar alternativas como receitas de massas, biscoitos e pães à base de farinha de arroz integral, de quinua, de soja, ou mesmo com ingredientes mais refinados, como as féculas e polvilhos. Mas o melhor mesmo é se fartar das frutas, verduras, legumes, castanhas e grãos integrais sem glúten (como o arroz, a quinua, a soja, os feijões, lentilha e outros).

Também é importante prestar muita atenção no que vai nos rótulos dos alimentos. Às vezes a informação CONTÉM GLÚTEN pode estar em alimentos que aparentemente não levam nenhum ingrediente como trigo, aveia, cevada ou centeio.

 

 

Inclusive, nós da Mãe Terra somos sinceros e transparentes em dizer que, apesar de termos diversos produtos naturalmente sem glúten, hoje muitos deles ainda são embalados em máquinas que também embalam alimentos que contém glúten (essa informação nova já está aparecendo nas nossas novas embalagens). Apesar das nossas máquinas serem devidamente limpas nos intervalos entre as trocas de produtos, pode haver risco de contaminação (e isso, para alguns casos extremos em que é necessário cortar totalmente qualquer contato com glúten, pode ser bem relavante).


rodapeIMG